Quem sou eu

Minha foto
Faço meus trabalhos com muito carinho e dedicação pois é meu sonho se realizando amo o que faço Posso não ser a melhor, mas concerteza faço a diferença!!! Sou muito para uns, pouco para outros , mas o suficiente para mim mesma

face do meu pequeno principe hoje com 13 anos

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

CUIDADOS COM SEU BEBÊ NO VERÃO


  • CUIDADOS COM SEU BEBÊ NO VERÃO


1-   QUAL O MELHOR PERÍODO DO DIA PARA RECEBER SOL?

      O melhor horário para o banho de sol e as brincadeiras do verão, na praia, no campo, no clube ou na beira da piscina, particularmente para crianças pequenas é das 8:00 às 10:00


2-  SOMENTE A EXPOSIÇÃO DIRETA AO SOL QUEIMA E DESIDRATA?

      NÃO! O perigo também está no mormaço. Mesmo ao abrigo do sol, sob guarda sol, cabana, quiosques, etc..., que são proteção aparentes, poderão ocorrer as queimaduras e as desidratações, uma vez que os raios solares que atingem a superfície da água refletem-se, atingindo as crianças; a umidade, o corpo molhado e o calor, são os elementos importantes para deflagrar os problemas.

3-  QUALQUER FILTROS, BLOQUEADORES OU PROTETORES SOLARES EVITAM QUEIMADURAS?
     
     NÃO! Existem grandes variedades de filtros e protetores solar no mercado, mas para o conforto do bebê e sua tranquilidade, use somente o recomendado pelo pediatra . Não esqueça de respeitar o horário pré estabelecido para o banho de sol do bebê, e que o horário de verão adiantou em uma hora.

4-  BROTOEJAS, COMO EVITAR?

     As crianças devem usar roupas leves, arejadas e na quantidade absolutamente necessária Lembre-se que as crianças principalmente as muito jovens sentem mais frio que os adultos... e sentem mais calor, também . Não julgue seu pequenino por você.  Com este cuidado, certamente você evitará o aparecimento das incômodas brotoejas.

5-  COMO EVITAR ASSADURAS?

     Trocando as fraldas com frequência, evitando prolongar o contato das sujidades ( fezes urinas, etc...) com a pele delicada do bebê e protegendo a área com a pomada recomendada pelo seu Pediatra.

6-  PODEMOS REDUZIR OS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO E INFECÇAÕ NAS CRIANÇAS?

     SIM! na temporada, nos feriados prolongados muita gente dirige-se ao litoral. As praias ficam superlotadas e o cuidado de recolher lixo, as sobras de alimentos e outros detritos por parte dos banhistas não sendo muito esmerado, termina por poluir a praia. Pela própria movimentação das marés , a água do mar devolve o lixo, que vai se acumular a beira-mar justamente onde as pessoas gostam de deixar as crianças pequenas brincar. isto aumenta o risco de contaminação podendo advir infecções de toda natureza.

7-  PAPINHA OU SUCO DE FRUTA NA PRAIA.

     Dê preferência a uma fruta fresca, no horário correspondente, pois papinhas e sucos de frutas que necessitam preparos prévio, estragam-se facilmente em pouco tempo principalmente quando exposto a luz ao calor. Cuidados com sumo dos cítricos laranja e limão pois poderá produzir queimaduras sob ação do sol.

8-  EVITAR O LEITE EM MAMADEIRA NA PRAIA.

     Evitar administrar o leite em mamadeira, aos poucos, durante o período em que ficar na praia exposto ao sol. O fermento da saliva em contato com o leite dará início a 1° fase de digestão. O que acontecerá no que sobrou depois da mamada inicial.

9-  SEGURANÇA NO CARRO E O TEMPO DA VIAGEM.

     Viaje em período de menor calor e com atenção maior voltada para os feriados prolongados, o qual aumentam os riscos de congestionamentos, a espera longa, etc.... tenha sempre água fervida e resfriada com os devidos cuidados, garrafa térmica e também mamadeira, quando o bebê não for amamentado no seio .



TESTE DO OLHINHO E TESTE DA ORELHINHA


  • TESTE DO OLHINHO

Teste do olhinho: fundamental para todos os nenês

 Existem hoje em dia vários tipos de exames que são realizados logo que o bebê nasce, antes mesmo da alta hospitalar. São triagens neonatais que podem prevenir doenças e até mesmo detectar alguma alteração o mais cedo possível para evitar seqüelas mais graves.

 Já havíamos abordado em outros artigos do Guia do Bebê os testes do Pezinho e da Orelhinha, desta vez citaremos o teste do Olhinho, tão importante quanto os outros dois.

 O teste do olhinho (ou o teste do reflexo vermelho) é um exame que deve ser realizado rotineiramente em bebês na primeira semana de vida, 
preferencialmente antes da alta da maternidade, e que pode detectar e prevenir diversas patologias oculares, assim como o agravamento dessas alterações, como uma cegueira irreversível.

 Ao contrário do teste do pezinho, que é super conhecido nacionalmente (até por ser obrigatório), os testes da orelhinha e olhinho são muito menos "famosos" entre os pais. A explicação para a pouca fama se deve ao fato de ambos os testes são realizados somente em alguns Estados e cidades do país.

 Para alívio das mamães, o teste do olhinho é fácil, não dói, não precisa de colírio e é rápido (de dois a três minutos, apenas). Uma fonte de luz sai de um aparelho chamado oftalmoscópio, tipo uma "lanterninha", onde é observado o reflexo que vem das pupilas. Quando a retina é atingida por essa luz, os olhos saudáveis refletem tons de vermelho, laranja ou amarelo,

 Já quando há alguma alteração, não é possível observar o reflexo ou sua qualidade é ruim, esbranquiçada. A comparação dos reflexos dos dois olhos também fornece informações importantes, como diferenças de grau entre olhos ou o estrabismo.

 O teste do olhinho previne e diagnostica doenças como a retinopatia da prematuridade, catarata congênita, glaucoma, retinoblastoma, infecções, traumas de parto e a cegueira. Segundo dados estatísticos, essas alterações atingem cerca de 3% dos bebês em todo o mundo.

Prematuros - Bebês prematuros devem obrigatoriamente realizar esse teste visual, de modo que afaste o risco da retinopatia da prematuridade, principal causa da cegueira infantil na América Latina.

"Como essas crianças prematuras ainda passam por um processo de formação, possuem vasos sangüíneos imaturos no globo ocular", explica Larissa Magosso, oftalmologista da Maternidade e Hospital da Criança, em São Paulo/SP.

 O teste do olhinho pode ser realizado por um pediatra, mas se alguma alteração é identificada, o bebê deve ser encaminhado para o oftalmologista para a realização de exames mais específicos.

Não deixe para depois - Pelo menos 60% das causas de cegueira ou de grave seqüela visual infantil podem ser prevenidos ou tratáveis se fossem detectadas precocemente, antes de se agravarem. Daí a importância do teste do olhinho.

 O pior de tudo é que mais da metade dos casos só tem o problema descoberto quando estão cegas ou quase cegas para o resto da vida. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica prevê cerca de 710 novos casos de cegueira por ano.

Dicas

 A mamãe e o papai podem observar as fotografias de seu filho. Se em vez do reflexo vermelho que fica nos olhos aparecer uma mancha branca, procure um oftalmologista.

 Pergunte ao pediatra do seu bebê quais exames que foram realizados ao seu nascimento. Se o teste do olhinho não estiver entre eles, converse com o médico a possibilidade de realizá-lo.

 A catarata não é um problema só de idoso, não. A catarata congênita é uma patologia presente ao nascimento e uma em cada cem crianças nascidas apresenta essa alteração.

Obrigatoriedade do Exame

 Não existe uma lei federal. Apenas alguns estados brasileiros possuem leis que garantem o exame "Teste do Olhinho" em hospitais e maternidades públicas e privadas. Dentre eles estão: Bahia, Distrito Federal (Brasília), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo.

Planos de Saúde - desde junho de 2010 é obrigatório aos planos de saúde o pagamento para a realização do Teste do Olhinho.

SUS - o Sistema único de Saúde diz que está garantida a realização do exame em todos os municípios participantes da Rede Cegonha, porém, atualmente menos de 50% dos municípios estão na Rede Cegonha.

O Teste do Olhinho também é indolor e rápido, tem como objetivo detectar precocemente possíveis alterações visuais desenvolvidas durante a gestação. Todos os recém-nascidos no HSVP realizam o teste, que também é conhecido como exame do reflexo vermelho. No ano passado, 2.766 atendimentos foram realizados, sendo que 1.845 testes foram realizados pelo SUS.

Através do Teste do Olhinho, realizado pelo pediatra, são identificáveis malformações, catarata, glaucoma e hemorragias, que posteriormente são encaminhados para acompanhamento de oftalmologista.

  • TESTE DA ORELHINHA

Rápido, simples e indolor, o Teste da Orelhinha, também denominado Emissões Otoacústicas, avalia a reação das células auditivas em resposta aos estímulos sonoros suaves. 

Conhecidos entre a população, o Teste da Orelhinha e o Teste do Olhinho são essências para detectar precocemente possíveis alterações na audição e na visão do recém-nascido. 







PARTO NORMAL


  • Parto normal




                            O parto normal tem mais benefícios do que a cesariana
                                                

O parto normal é o desfecho natural de uma gravidez, pois é um tipo de parto cuja recuperação é mais rápida e que não requer procedimentos invasivos.

Toda mulher quando fica grávida espera ansiosa a chegada do bebê, mas uma das dúvidas que muitas mulheres têm é: “Fazer parto normal ou cesariana?”.
parto normal tem muitas vantagens sobre a cesariana, pois o corpo da mulher foi preparado para isso, portanto a recuperação é mais rápida e as chances de surgirem hematomas e infecções na mãe e no bebê são muito menores, pois o parto normal é o término natural de uma gravidez. “O ideal é que o bebê escolha o dia em que quer nascer”, diz o obstetra Luiz Fernando Leite, das maternidades Santa Joana e Pro Matre, em São Paulo.
Por vezes podem ocorrer algumas complicações que colocam em risco a vida da mãe e do bebê, por isso muitas vezes a cesariana é a saída, “Mas quando a cirurgia é agendada com muita antecedência, corre-se o risco de a criança nascer prematura, mais magra e com os músculos ainda não completamente desenvolvidos”,afirma Leite. Há alguns fatores que podem fazer o médico optar por uma cesariana, como é o caso de hipertensão, pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, insuficiência placentária, problemas do coração e do rim, entre outros.
Quando a mãe começa a sentir algumas contrações não dolorosas, mas frequentes, é sinal de que o bebê já está querendo vir ao mundo e já é hora de ir para o hospital. No hospital serão feitos alguns procedimentos de rotina e o médico obstetra irá avaliar a dilatação do colo do útero e a posição do bebê. Se o colo do útero estiver dilatado e a criança estiver em posição cefálica (de cabeça para baixo), o parto normal poderá acontecer. Em algumas mulheres a dilatação do colo do útero deve ser induzida. Para isso, usa-se o hormônio sintético ocitocina, que é produzido naturalmente pela gestante durante o trabalho de parto.
Quando as contrações começam com um ritmo constante e regular, inicia-se o trabalho de parto. Muitos médicos, para aliviarem a dor das mamães, recorrem a uma anestesia que associa a anestesia raquidiana usada na cesárea com a anestesia peridural. “A paciente não sofre, mas também não perde totalmente a sensibilidade na região pélvica”, afirma a anestesista Wanda Carneiro, diretora clínica do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo. Sendo assim, a mãe consegue fazer a força necessária para impulsionar a criança para fora.
Quando o bebê passa pelo canal vaginal, ele tem todo o seu corpinho comprimido, inclusive o seu tórax, mas não pense que isso é ruim para o bebê, pelo contrário: “Isso garante que o líquido amniótico de dentro dos seus pulmões seja expelido pela boca, facilitando o primeiro suspiro da criança na hora em que nasce”, explica Rosangela Garbers, neonatalogista do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. 
Outro fato que ocorre durante o parto normal é o estresse que o bebê sente ao sofrer as contrações. Ao passar por esse estresse, o organismo do bebê irá liberar o hormônio cortisol. No organismo infantil a liberação desse hormônio faz com que seus pulmões funcionem muito bem, podendo até evitar futuras pneumonias. Após a saída do bebê, o útero irá se contrair mais uma vez para expulsar a placenta.
Durante o trabalho de parto, o médico pode optar por fazer uma pequena incisão no períneo (região entre a vagina e o ânus), chamada de episiotomia. Essa incisão é feita quando o espaço é pequeno e não dá para a criança passar. Após o parto, o corte é suturado e cicatriza em poucos dias.
Quando em trabalho de parto, o organismo da mamãe já está produzindo ocitocina e prolactina, hormônios naturais que aceleram a descida do leite, portanto, assim que vem ao mundo o bebê já pode ser amamentado pela mãe. Após 48 horas do parto normal, mamãe e bebê já podem ir para casa.
                                         
                                                        video parto normal

QUANDO O PARTO CESÁRIO É A MELHOR ESCOLHA?


  •  Quando o parto Cesário é a melhor escolha?       

                     O parto cesáreo é um procedimento cirúrgico recomendado somente quando mãe e bebê correm risco de vida

O parto cesáreo é uma operação abdominal executada para retirar o bebê quando o parto vaginal não é possível ou seguro.

parto cesáreo, também chamado de cesarianaé um procedimento cirúrgico que foi desenvolvido pelos médicos com o intuito de salvar a vida da mãe ou da criança, quando ocorrem complicações durante a gravidez ou no parto. Durante o parto cesáreo aplica-se uma anestesia, que pode ser local (ou, em alguns casos, geral), sendo depois feito um corte no abdome e no útero da mãe para retirar o bebê. O corte é fechado com pontos e mãe e bebê devem permanecer no hospital de 2 a 4 dias, dependendo da sua condição. Após o parto cesáreo, a mãe pode sentir dores ao rir, chorar e se levantar, e a recuperação costuma ser mais lenta.
Como todo procedimento cirúrgico, o parto cesáreo não está isento de riscos. Por ser considerado uma operação abdominal de grande porte, ele possui mais riscos do que o parto vaginal. Nesse tipo de parto, os riscos de infecção e de o bebê ter problemas respiratórios são maiores.
Abaixo descrevemos algumas situações em que o parto cesáreo faz-senecessário:
  • Quando o bebê não está em posição cefálica (de cabeça para baixo);
  • Quando o útero da mãe não se dilata;
  • Quando a placenta cobre o colo do útero, impedindo a passagem do bebê;
  • Em casos de descolamento prematuro da placenta;
  • Quando a mãe é portadora de alguma doença viral, como a AIDS;
  • Casos em que a mãe apresenta doenças cardíacas;
  • Quando o cordão umbilical penetra no canal de parto antes da cabeça do bebê;
  • Caso o bebê apresente redução no fluxo de oxigênio ou dos batimentos cardíacos;
  • Gestação de três ou mais bebês ao mesmo tempo;
  • Quando a mãe apresenta uma lesão de herpes genital;
  • Quando a mãe passou por mais de uma cesárea, etc.
                             
                              video de uma cesária passo a passo


PERGUNTAS E RESPOSTAS


1. Estou no sexto  mês de gravidez e ainda não tenho leite. É normal?
É perfeitamente  normal, pois o leite somente é produzido após o parto, quando os hormônios da  gravidez produzidos pela placenta não existem mais. Durante o final da  gravidez, pode haver uma secreção clara nos mamilos, que é chamada de colostro,  que ainda não tem as propriedades do leite. A ejeção verdadeira de leite,  chamada apojadura, só ocorre no terceiro  dia pós-parto. Não se espante, então, se nos primeiros três dias só haver  secreção de colostro. Após a apojadura, o leite adquire suas propriedades, sendo  que o leite do início da mamada é mais líquido rico em proteínas, e o leite do  final da mamada é mais grosso rico em gorduras.

2. Quando devo  iniciar o pré-natal?
Resposta: Assim  que você confirmar sua gravidez, poderá procurar o obstetra para iniciar o  pré-natal. Quanto mais cedo, melhor, pois a datação certa da gravidez depende  de se realizar um ultra-som precoce. A idade gestacional calculada de forma  adequada evita que se realizem partos antes do tempo e que seu bebê nasça  prematuro. Além disso, não se perde a oportunidade de se diagnosticar doenças  que podem ser tratadas, como a toxoplasmose e a sífilis, e evitar a transmissão  vertical (de mãe para filho) do vírus HIV.

3. Posso usar a  pílula para não menstruar, emendando uma cartela na outra?
Resposta: Se  você quiser não menstruar, existem pílulas especificas para isso (só com  progesterona). Você também pode não menstruar por um tempo definido (geralmente  por 3 meses) com o uso de pílulas comuns, com o risco de haver sangramentos de  escape (“spotting”) durante o período. Em algumas doenças (como endometriose ou  miomas), podemos dar anticoncepcionais de uso contínuo, com indicação médica.  Se por acaso, sua menstruação com a pílula for ocorrer em um período de viagem,  você pode emendar com outra cartela, sem pausa, para adiar a menstruação por  mais um mês. De qualquer forma, converse sempre com seu médico para a melhor  orientação.

4.  Tive um aborto espontâneo. Devo fazer exames para saber a causa do aborto ou  algum tipo de tratamento? Quanto tempo eu devo esperar para ter outro bebê?
Resposta: Os abortos espontâneos são muito freqüentes. Estima-se que um terço de todas as mulheres que engravidam abortam. Não há como saber a causa, mas a mais frequente são problemas genéticos do embrião, que a natureza dá conta de eliminar para evitar fetos com malformações. Também não há o que fazer para evitá-los. Recomendamos repouso e abstinência sexual no sangramento onde o cólo do útero está fechado (chamamos isso de ameaça de aborto). Mesmo assim a chance de aborto é de 50%. Se você não apresenta nenhuma doença, você pode engravidar assim que as menstruações retornarem. Os abortos não tendem a se repetir ou a causar problemas nas próximas gravidezes. Você não necessita de dietas ou outros cuidados. Deverá menstruar por uma ou duas semanas depois do aborto e isso é normal. Converse com seu médico para esclarecer mais suas dúvidas. Procure investigação quando os abortos se repetirem, pois 3 ou mais abortos provavelmente escondem algum problema materno que necessita de tratamento.

5. O que é circular de cordão umbilical? Ela causa algum problema para o bebê?


Resposta: O cordão umbilical leva sangue da placenta para o bebê, e tem comprimento variável. Como o bebê se movimenta muito dentro do útero, o cordão frequentemente se enrola pelo menos uma vez no pescoço do bebê, o que chamamos de circular de cordão. Isso é muito comum, e não causa nenhum problema. Algumas vezes, quando o cordão é curto demais, e o laço fica apertado, o sangue não consegue ser levado para o bebê na hora do parto, provocando seu óbito. Infelizmente não podemos prever se há circulares antes do parto, e se haverá complicações ou não. O único meio de evitar sofrimento para o bebê é fazer monitoragem dos batimentos do coração do bebê durante o parto e realizar uma cesárea se houver algum sinal de gravidade.

6.  Estou grávida e com corrimento vaginal. O que pode ser? Isso é grave?


Resposta: A secreção vaginal normal é fluída, em pequena quantidade, com aspecto de clara de ovo, sem odor e sem coceira. Na gravidez, essa secreção aumenta devido aos hormônios e pode causar uma sensação de umidade constante. Todos os corrimentos com características diferentes dessas não são normais e devem ser avaliados pelo ginecologista para o adequado tratamento. Os corrimentos infecciosos podem causar contrações do útero (sensação de cólicas), rotura prematura da bolsa de águas e trabalho de parto prematuro, e por isso devem ser tratados. Converse com seu obstetra. 

7.  Estou grávida e tive um pouco de sangramento. O que pode ser isso?


Resposta: No início da gravidez, é comum ocorrer sangramentos em pequena quantidade, às vezes de cor escura, devido à acomodação do bebê no útero. Se o sangramento persistir ou se for em maior quantidade, pode ser uma ameaça de aborto. Informe seu obstetra, que pedirá um ultra-som para avaliar se está tudo bem. Sangramentos mais tardios, maiores ou menores, entretanto, não são normais. Informe sempre seu médico. 

8.  Posso manter relações sexuais durante a gravidez?Até quanto tempo?


Resposta: As relações sexuais podem continuar sem problemas durante a gravidez, exceto por contra-indicação médica, em caso de tendência a parto prematuro, ameaça de abortamento, rotura prematura das bolsas e sangramentos não explicados. Com o passar da gravidez, algumas posições ficarão mais complicadas devido à barriga, devendo o casal de adaptar em posições mais confortáveis para a mulher. O bebê não deve ser preocupação pois está bem protegido pelo cólo do útero e a bolsa das águas. Enquanto o casal quiser e não houver dor ou sangramento, podem continuar a ter relações normalmente até o parto. Qualquer problema, o médico deve ser comunicado.

9.  Posso viajar de avião durante a gravidez?


Resposta: Não é recomendado viajar de avião no período muito próximo do parto e nem logo após. Evite viajar também se você tiver tendência ao parto prematuro ou a tromboses. Fora isso, procure somente não fazer viagens muito longas, levantar de vez em quando no avião para se movimentar, usar meia elástica durante a viagem e fazer refeições freqüentes e leves. Antes de fazer uma viagem, informe sempre seu médico. 

10. Posso tingir o cabelo durante a gravidez?


Resposta: Recomenda-se não usar tonalizantes nem tinturas na gravidez, principalmente nos primeiros três meses, quando o bebê está se formando. Esses produtos contêm substâncias quimicas que são absorvidas e passam para o bebê. Os únicos permitidos são as tinturas de henna e os descolorantes, e o restante evite enquanto tiver gravida.


11. Quais são os sintomas de gravidez?


Resposta: Quando grávida, a mulher pode apresentar enjôos e vômitos, dor de estômago, mal estar, tonturas, fraqueza, pressão baixa, inchaços, aumento da secreção vaginal, sensação de barriga inchada, vontade de urinar mais vezes, mais sede, mais vontade de comer, salivação excessiva, dor nas mamas, e cólicas. Eles se iniciam junto com o atraso menstrual ou alguns dias antes. Lembre-se que nenhum sintoma isolado é diagnóstico de gravidez e sempre é necessária uma confirmação com um teste de urina ou de sangue. Na suspeita de gravidez, consulte seu ginecologista.

12. Como funciona o período fértil da mulher? Se eu não estiver nesse periodo, corro perigo de engravidar?

Resposta: O período fértil é difícil de se determinar, porque raramente a ovulação acontece no mesmo dia, podendo variar a cada mês. O que se sabe é que se ovula no 140 dias do ciclo, contando-se a partir do primeiro dia da menstruação. O período fértil vai de 5 dias antes a 5 dias depois da ovulação. Entretanto, pode haver ovulação fora desse período, e você corre o risco de engravidar. Por isso é que a tabelinha não é um bom método anticoncepcional. Converse com seu ginecologista para lhe indicar um método mais confiável. Se você está querendo engravidar, procure ter relações mais freqüentes nestes dias


PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CHUPETA E MAMADEIRA



É NECESSÁRIO O USO DO BICO (CHUPETA)?

A necessidade de sugar é instintiva. O bico (chupeta) pode ser utilizado, eventualmente, se necessário, para acalentar a criança no momento da chegada do sono. Faça com que seu filho associe o bico ao momento de dormir. Não ceda à tentação dando o bico em outros momentos. Esta prática deve persistir, no máximo, até 2 anos de idade, quando por meio de boas explicações o hábito vai sendo abandonado espontaneamente.


                       SÓ A MAMADEIRA É FUNDAMENTAL PARA A ALIMENTAÇÃO?

A mamadeira deve servir como um instrumento de alimentação, enquanto as crianças ainda não possuem ou possuem poucos dentes. Deve servir para ingestão de leite, água e chá. A mamadeira deve ter um furo pequeno o suficiente (imitando o bico do seio materno) para o líquido não escorra com facilidade, fazendo com que a criança necessite fazer a sucção. Deve ser dada com a criança sentada no colo da mãe ou, mais tarde, em cadeiras apropriadas. Evite que seu filho mame de madrugada.
Aos 2 anos a criança já tem dentes suficientes para cortar e mastigar todos os alimentos, não necessitando mais da mamadeira.

                         QUANDO PODEM SURGIR PROBLEMAS ORTODÔNTICOS?

Os problemas causados pelos hábitos inadequados de sucção são, normalmente, a mordida cruzada posterior e a mordida aberta anterior. Estes tipos de má-oclusão podem ser corrigidos aos 5 anos de idade com aparelho ortodôntico. No entanto, o ideal, sem dúvida, é que os pais por meio das informações acima saibam como preveni-los.

PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA SUAS DUVIDAS




É verdade que os pais precisam conversar com o bebê ainda durante a gestação? 

Sim, o fato da mãe e do pai falarem com o bebê, quando ele ainda se encontra no ventre materno, permite que os pais possam experimentar o afeto pelo seu filho e elaborem fantasias e expectativas em relação a criança. O bebê, no útero, precocemente já tem o sentido da audição e poderá reconhecer a voz dos pais. O som do coração materno, da voz da mãe e do pai servirão para tranquilizá-lo após o nascimento. 



O que uma avó, uma tia ou uma mulher mais experiente podem fazer quando percebem que a mãe não tem a habilidade necessária para cuidar do bebê?

A mãe que tiver saúde mental, independente de sua prática, deve ser a pessoa a desempenhar o cuidado do bebê. As tias e avós são muito importantes para que possam ajudar a mãe, apoiando-a, estando junto dela nos momentos difíceis, facilitando para que esta possa cuidar bem do seu bebê. 

Como lidamos com bebês que não param de chorar? 

Os bebês quando recém nascidos choram na maioria das vezes por que têm cólicas, por que estão ansiosos, por que têm alguma dor ou desconforto. As consultas rotineiras com o pediatra tranqüilizarão os pais quanto a saúde do bebê. Quando um bebê chora intensamente os pais precisam entendê-lo, dizer que sabem que ele está desconfortável, mas que também sabem que este desconforto passará. Devem dar colo, acalentar o bebê até que ele se console. Muitas vezes o bebê se debate ansioso enquanto chora e exige dos pais um esforço grande até tranqüilizá-lo. O casal, podendo se revezar neste momento, esta tarefa fica mais tranqüila e menos árdua para ambos. Em pouco tempo, no máximo três meses ,esperamos que o bebê se tranqüilize, que as cólicas cessem e que a freqüência e intensidade do choro diminuam. 

Mas todos os bebês são assim? Um filho de uma amiga foi um bebê muito calmo e o de outra chora sem parar , por quê? 


Não, cada bebê é um bebê diferente, com seu temperamento próprio e os pais também são diferentes com cada filho, pois estão vivendo um novo momento em suas vidas. Há bebês que choram pouco, consolam-se com facilidade; há outros bebês que choram muito e parecem agitados, ansiosos; enfim, como todas as pessoas, cada bebê é um indivíduo único. 

Dando tanto colo para o bebê ele não ficará manhoso e com "balda"?


Há autores que já esclareceram que os bebês em torno de quatro meses não têm choro por manha. O colo e o carinho intensificam a relação do bebê com sua mãe e seus outros cuidadores e permitem que a relação pais (familiares)/bebê fique próxima e intensa. Uma relação assim afetiva e forte protegerá o bebê de riscos emocionais no seu desenvolvimento. 

É verdade que os bebês não são frágeis? 


Sim, os bebês não são frágeis. Eles têm uma série de capacidades que hoje são muito conhecidas e cada vez mais estudadas. Sabemos que um bebê com horas de nascido já pode olhar fixamente para os pais, acompanhar o movimento de uma bolinha vermelha, dirigir a atenção para o local de onde provém um som agudo. O bebê desde o nascimento é atraído pela face humana e é capaz de interagir com o meio. Sabemos hoje que o bebê ainda muito novinho, com horas de vida, consegue fixar sua atenção, num estado que chamamos de "inatividade alerta", quando está apto para aprender e conhecer o mundo. 

Mas e para pegar o bebê?Dá para apertar, "afofar", jogar para cima?



Olha, dá para "afofar" o bebê sim, pegar no colo, trocar de colo. O bebê não se desmancha, nem se machuca. Pelo contrário, ele precisa ocupar um espaço na família e participar. Entretanto, o bebê precisa de tranqüilidade, regras, horários, de forma a que possa crescer bem. Nos cuidados com os bebês e com os filhos em geral vale uma regra da vida: não se deve exagerar nem para um lado, nem para outro. 

Estou um pouco preocupada com a volta ao trabalho. As creches não são prejudiciais? Como fazer para o bebê não se ressentir do afastamento? Não seria melhor parar de trabalhar? 


Hoje em dia a mulher ocupa uma função na manutenção do lar e é importante para ela, para a família e para o próprio bebê que a mãe se mantenha trabalhando. O fundamental é que a creche seja bem escolhida, que os pais visitem o local, vejam se sentem-se bem e acolhidos. Seria interessante iniciar a levar o bebê a creche uns dias antes de retornar ao trabalho. Os bebês de quatro a seis meses não costumam estranhar e adaptam-se bem. Um problema que pode preocupar quando o bebê inicia na creche é um aumento na freqüência com que ele se gripa ou tem outro tipo de infecção de vias aéreas. Havendo na família alguém que se disponha a cuidar do bebê, como uma avó, uma tia há a vantagem que o bebê ficará mais protegido na sua casa. É importante que esta pessoa não dispute o afeto e a atenção do bebê com a mãe, mas que aja como uma continuação dela na sua ausência. Do contrário, o bebê será o maior prejudicado. Aos dois anos a criança deve ingressar numa escolinha ou creche, nem que seja por meio turno, para que possa iniciar a socilizar-se. 


Como podemos lidar com os irmãos mais velhos e seu ciúme no nascimento do bebê? 

Talvez a coisa mais importante seja podermos entender que um irmão é sempre uma grande alegria para uma pessoa e que não estamos fazendo um mal, ou traindo nosso filho por termos outro. Deve ficar claro, para nós e para os irmãos mais velhos que o amor não será dividido e sim multiplicado. Mesmo assim, os irmãos terão ciúme, o que é normal e esperado. Os pais podem tomar alguns cuidados. Por exemplo, não dar atenção exclusiva ao bebê, reservar um pouco do tempo para os outros filhos. Envolver o filho mais velho em alguns cuidados do bebê. Diferenciar claramente o que o filho mais velho pode e o bebê não pode, auxiliando-o a entender que sempre que crescemos ganhamos e perdemos algumas coisas. A presença de tios, padrinhos, avós pode ajudar muito os pais, assumindo cuidados do bebê por algumas horas e permitindo que o mais velho seja atendido. É freqüente que ,com o nascimento de um bebê, os adultos de uma casa passem a, de certa forma, restringir muitas coisas do filho mais velho em favorecimento do bebê que é "pequeno e frágil". Esta conduta é inadequada e poderá piorar o ciúme e a futura relação entre os irmãos. 


Qual a posição mais segura para o bebê dormir?
A orientação dos especialistas é que você sempre coloque o bebê para dormir de barriga para cima, seja para uma soneca no meio da tarde, seja à noite e não importa se é em casa, na creche ou na casa da avó. Por isso oriente todas as pessoas que irão lhe ajudar a cuidar do bebê que sempre o deitem de barriga para cima.
Como tornar mais seguro o sono do bebê?
Estudos mostram que o simples fato de colocar o bebê para dormir de barriga para cima pode reduzir em até 70% o risco de morte súbita. Também existem outras orientações que ajudam a evitar a MSI:

- Evitar o excesso de roupas e fraldas que possam dificultar os movimentos do bebê superaquecer seu corpo.
- Deixar os braços do bebê livres, para fora das cobertas, assim, evita-se que ele deslize na cama e fique com a cabeça embaixo das cobertas.

- Deixar a cama livre de almofadas, travesseiros, “cheirinhos” (paninhos usados por algumas crianças para dormir), bichos de pelúcia e outros brinquedos que possam dificultar a respiração do bebê

- A temperatura do quarto deve ser confortável para um adulto vestindo roupas leves. O bebê não deve parecer quente ao ser tocado.

- O bebê deve dormir sozinho em sua própria cama ou berço e não na cama de seus pais ou com outras crianças.


Como ter cuidado na piscina com os bebes? 

O maior cuidado que devemos ter é para que o bebê não entre em submersão (com a boca e o nariz para dentro da água) no momento em que estiver inspirando. Desta forma, ao submergir em expiração ele vai ter o reflexo de glote, que impedirá que entre água na traquéia . Devemos também ter cuidados com a higiene da piscina e qualidade da água, pois os bebês são muito suscetíveis a infecções e processos alérgicos. O ideal é que a piscina não seja tratado com cloro. a temperatura da água também é importante, para que o bebê não perca calor corporal. 

ALGUMAS COISINHAS SIMPLES QUE TODOS JÁ ESTÃO CANSADOS DE SABER SOBRE BEBÊS



É muito mais comum do que se pensa os bebês nascerem com olhos azuis, verdes...claros. Com o tempo e geralmente antes de abrirem os olhos a cor muda para a natural;

* A maioria dos bebês choram sem lágrimas até que completem entre três e seis semanas;

* O coração de um embrião começa a bater na terceira semana da sua concepção;

* O sentido mais forte dos bebês é o olfato, nos primeiros dias é a principal forma de reconhecimento da sua mãe;

* Durante uma ecografia é possível ver o bebê sorrindo até a 1 mês do nascimento, a partir deste período não sorriem mais. A proximidade do parto os deixa de mau humor;

* Os bebês não suam, as suas glândulas sudoríferas ainda não estão plenamente desenvolvidas;

* A maioria dos bebês reconhece a voz da mãe já quando nascem, mas demoram no mínimo 14 dias em reconhecer a voz do pai. Isto deve-se à ressonância criada pela voz da mãe durante os 9 meses de gestação. De qualquer forma elas costumam demonstrar mais alegria ao reconhecer aquela voz que brincava com ele quando ainda no ventre. Daí a importância de mimá-lo ainda na barriga da mãe. Tá certo, ele quer saber com certeza quem é o pai;

* As crianças de seis anos riem em média 300 vezes ao dia contra 60 dos adultos o que comprova que quanto mais velho mais chato e enjoado se fica;

* Os bebês nascidos em Maio são aproximadamente 200g mais pesados que os nascidos em outros meses. 


sábado, 19 de janeiro de 2013

ROTINA COM O SEU BEBÊ SIGNIFICA...


É de suma importância a rotina, principalmente na vida da criança. Desde o seu nascimento, deve-se estabelecer horários determinados, principalmente no que se refere a alimentação, higiene (banho) e sono. Na medida em que a criança cresce, suas responsabilidades e atividades também tendem a aumentar. E fica ainda mais necessário o estabelecimento e a manutenção da rotina. A rotina representa segurança, pois é previsível não gerando ansiedade e/ou desorientação. É importante que a criança mantenha uma rotina diária com hora para acordar, brincar, ver TV, alimentar-se, ir à escola e realizar suas atividades extracurriculares (natação, judô, balé, inglês...) Quando for necessária a mudança desta rotina é importante que a criança seja informada, desde que não seja com grande antecedência, para não gerar expectativas, já que a criança pequena não possui noção de tempo pré-estabelecido, igual ao adulto. O ideal é, ao acordar, rever a rotina daquele dia. Se possível elaborar um mural com suas atividades. Ex.: horário de almoço e jantar, com o respectivo cardápio. Quando a criança iniciar sua vida escolar com deveres de casa, estes também deverão fazer parte da rotina, com horários pré-estabelecidos, o que irá acarretar uma melhor organização. No início, poderá ser difícil manter a rotina, mas a perseverança por parte dos pais e cuidadores contribuirão para a adaptação. A rotina não deve ser vista como sendo rígida e estática. Ela deverá sim, ter uma espinha dorsal, mas com mobilidade, quando necessário. É bom lembrar que não adianta querer estabelecer rotina para a criança e a casa, se os pais não respeitarem. É fundamental que todos façam pelo menos uma refeição com a criança; que nesta rotina possua um momento da família (pai, mãe, filhos), enfim, pessoas que morem na casa. Este momento poderá ser escolhido pela família, pois rituais também são importantes para as crianças. A família deverá observar e manter a rotina de sábado, domingo e feriados. A flexibilidade nas exceções é importante desde que não signifique burlar as regras, os combinados que deverão ser levados em conta na grande maioria do tempo. No final do dia é adequado que os responsáveis revejam o dia junto com a criança. O que aconteceu no dia dela, se conseguiu manter a rotina. Se não, verificar o porquê e recapitular o que irá acontecer no dia seguinte.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊ


COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊ MEU FILHO!!!
Eu tenho tanto pra lhe falar

Mas com palavras não sei dizer

Como é grande o meu amor por você

E não há nada pra comparar

Para poder lhe explicar

Como é grande o meu amor por você

Nem mesmo o céu nem as estrelas

Nem mesmo o mar e o infinito

Não é maior que o meu amor

Nem mais bonito

Me desespero a procurar

Alguma forma de lhe falar

Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça, nem um segundo

Que eu tenho o amor maior do mundo

Como é grande o meu amor por você [2x]

Mas como é grande o meu amor por você

domingo, 6 de janeiro de 2013

MINHA EXPERIÊNCIA EM TER FEITO CESÁRIA


 

  Oi!!!! estou aqui para dividir com vocês minha experiência em ter feito cesária !! para mim foi a melhor escolha que pude ter feito. Essa história que dizem que mãe de verdade é aquela que sente a dor do parto é pura bobagem , pois tem muitas mães por ai que fazem parto normal e não tem sentimentos de ser mães de verdade , para mim ser mãe é quando você sente aquela emoção em ver seu filho pela primeira vez em seus braços , é quando você sente seu calorzinho, seu cheirinho e então tudo muda... tudo o que você era , ou pensava fica para traz. Dali por diante você não pensa mais em você , e sim só no seu bebê , isso sim é ser mãe de verdade você se dedicar a ele cria-lo sozinha e não só te-lo , é você acompanhar passo a passo o seu crescimento educa-lo da sua maneira e é isso, comigo foi assim esta sendo assim e será sempre assim porque eu sou assim, mãezona . 
           E ter tido meu filho escolhendo fazer cesária foi super tranquilo cheguei no hospital São Lucas e já fui direto tomar soro, logo já me levaram para a sala de parto e me deram anestesia , confesso que nesta hora dei um pouco de trabalho fiquei me curvando e fugindo da injeção nas costas , a primeira não pegou direito acho que foi porque me curvei muito, tiveram que dar outra , conseguiram porque me distraíram , e essa pegou mesmo, fiquei anestesiada até o pescoço. dei um grito enorme quando eles começaram a me cortar , pois estava vendo tudo pelo espelho e não queria ver aquilo pedi para tirar. Ao mesmo tempo que você não sente nada , você sente algo , é estranho você sente empurrar, puxar mas não de forma sensivel ... tudo durou uns 20 minutos quando vi já estava indo pro meu quarto toda coberta sentindo muito frio , mais muito mesmo efeito da anestesia me lembro que estava dando aquela mini serie Chiquinha Gonzaga , passava as 11:00 11:30 , meu bebê nasceu as 19:55 e quando estava passando a mini serie foi quando começou a passar o efeito da anestesia, começou pelos dedos dos pés fiquei super nervosa, com medo de sentir dor , quando vejo a televisão apaga fiquei mais desesperada ainda né, a colega do lado me apaga a tv para dormir, falei minha amiga, pelo amor de Deus como vou ficar nessa agonia com minha anestesia passando olhando para a parede não da né sem noção eu gosto de vida para mim escuridão e silêncio só quando eu morrer , ela concordou comigo e ligou a tv . 
        A anestesia foi passando devagarinho e eu não senti dores nenhuma claro que só a dorzinha normal de um corte a mesma dorzinha de qualquer corte que você chega a levar pontos , não chega nem ser uma dor porque em hora em hora as enfermeiras nos dão remédio, mas sim um incomodo ao se mexer .
      No dia seguinte mesmo não podendo já fui tomar meu banho lavando meu cabelo e já fui andar pelos corredores até o berçário para ver o meu bebê, liguei para minha mãe, visitei outras mamães que ficaram indignadas por eu estar andando . Logo em seguida  levaram meu bebê para mamar pela primeira vez a enfermeira fez uma massagem meio dolorida nos meus seios e meu bebê começou a mamar era a coisinha mais linda do meu mundo e no dia seguinte já me deram alta tive que mentir para o médico que fui no banheiro , pois ele só daria alta se eu fosse mas não conseguia então menti rsrsr  e pude ir para casa sem sofrer nada e sem cicatriz alguma depois de uma semana tirei os pontos  e é isso minhas amigas na minha opinião amei ter feito cesária não sei e nem quero saber como é a dor de um parto nem mesmo senti contrações amei, amei, amei ainda bem que pude fazer minhas escolhas , tem gente que me critica falam que ser mãe é sentir as dores normais e essas mesmas que criticam são aquelas que comentei no começo que teve tudo isso mas na hora de ser mãe de verdade deixam com mãe, tia ,sogra e não criam seus filhos . Na minha opinião independente de sua vida financeira e tal , nada justifica você ficar longe de seu filho, ser mãe é você cria-lo viver junto dele até que ele cresça para você viver sua vida , cada um de nos temos que ter responsabilidades se não tem condições de ter filhos para cria-los então não os tenham essa é a minha opinião!!!! cada um tem a sua e é isso amigas se vocês tiverem medo ou duvidas de como ter seu bebê siga seu coração ele saberá o que será melhor para você , isso sem contar que as vezes nem ele né , porque dependendo de como esteja sua gestação será o medico que decidirá . Agora chega né amigas agora que já contei como foi minha experiência linda já vou indo beijos a todas que estão me acompanhando !!!

Se quiser saber mais sobre cesariana ou parto normal com video de uma olhadinha no dicas de gestação, seu bebê e você 
 


domingo, 18 de novembro de 2012

HABITOS DE SUCÇÃO NA INFANCIA : ESCLARECIMENTO AOS PAIS

As crianças apresentam necessidade de sugar desde a vida intra-uterina. Ao nascimento, sugam o peito da mãe. A alimentação natural deve ser feita, preferencial e exclusivamente até os 6 meses, já que apresenta inúmeras vantagens em relação à alimentação artificial. Para que os músculos da mastigação e da fala sejam fortalecidos, quando introduzidos na alimentação, as frutas e os legumes devem ser amassados com o garfo e não batidos no liqüidificador. Desde modo, o sabor e a textura dos alimentos serão reconhecidos. Crianças que iniciam a alimentação com sopas batidas, posteriormente terão dificuldade na deglutição e sofrerão engasgo com pequenos grãos.

QUER SABER MAIS VEJA AS POSTAGENS NO PERGUNTAS E RESPOSTAS  DE COMO CUIDAR DO SEU BEBÊ

terça-feira, 23 de outubro de 2012

PARA A MAMÃE!!!


UM ANJO CHAMADO MÃE


UMA CRIANÇA PRONTA PARA NASCER PERGUNTA A DEUS:

DIZEM-ME QUE ESTAREI SENDO ENVIADO A TERRA AMANHÃ...COMO EU VOU VIVER LÁ, SENDO ASSIM PEQUENO E INDEFESO?

E DEUS RESPONDEU:

ENTRE MUITOS ANJOS , EU ESCOLHI UM ESPECIAL PARA VOCÊ...

SEU ANJO CANTARÁ E SORRIRÁ PARA VOCÊ...

SEU ANJO LHE DEFENDERÁ MESMO QUE SIGNIFIQUE SUA PRÓPIA VIDA.

NOS MOMENTOS DE AFLIÇÃO SEU ANJO LHE FALARÁ SOBRE MIM,LHE ENSINARÁ A MANEIRA DE VIR A MIM .

A CRIANÇA, APRESSADA, PEDIU SUAVEMENTE:

"OH DEUS , SE EU ESTIVER A PONTO PARA IR AGORA , DIGA-ME POR FAVOR O NOME DO MEU ANJO"

E DEUS RESPONDEU:

" O SEU ANJO SE CHAMARÁ... MÃE" 








PARA AS MAMÃES !!!


                                                             
        SER MÃE É... 

SER MÃE É DESDOBRAR FIBRA POR FIBRA O CORAÇÃO!

SER MÃE É TER NO ALHEIO LÁBIO QUE SUGA, O PEDESTAL DO SEIO, ONDE A VIDA ONDE O AMOR, CANTANDO VIBRA.

SER MÃE É SER UM ANJO QUE SE LIBRA SOBRE UM BERÇO DORMINDO!

SER MÃE É SER ANSEIO...

SER MÃE É SER TEMERIDADE, É SER RECEIO...

SER MÃE É TER FORÇAS QUE OS MALES EQUILIBRA!

TODO O BEM QUE A MÃE GOZA É BEM DO FILHO ESPELHO EM QUE SE MIRA AFORTUNADA, LUZ QUE LHE PÕE NOS OLHOS NOVO BRILHO!


SER MÃE É ANDAR CHORANDO NUM SORRISO!

SER MÃE É TER UM MUNDO E NÃO TER NADA!

SER MÃE É PADECER NUM PARAÍSO!                          

ORAÇÃO PARA OS FILHOS(A) !!!



Meu filho, tu és filho de Deus

Tu és capaz,

Tu és forte,

Tu és inteligente,

Tu és bondoso,

Tu consegues tudo,

Pois a vida de Deus esta dentro de ti,


Meu filho,

Eu te vejo com os olhos de Deus,

Eu te amo com o amor de Deus,

Eu te abençôo com a bênção de Deus

Obrigada, obrigada, obrigada


Obrigada, filho,

Tu és a luz da nossa vida

Tu és a alegria do nosso lar,

Tu és uma grande dádiva

Que recebemos de Deus


Tu serás um grande homen!

Tu terás um futuro brilhante!

Tu serás um futuro dirigente do Brasil!

Pois nasceste abençoado por Deus

E esta crescendo abençoado por nós


Obrigado, filho,

Obrigado, obrigado, obrigado!!!

Follow by Email

Postagens populares